Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Toc Toc

As batidas na porta
Acordaram meus olhos,
Abordaram meu sono
Em pleno sonho,
E me trouxeram o cheiro
De uma manhã sem precedentes,
E o sabor de um desjejum nunca provado...

Apavorado, sentei-me, súbito
À tua espera,
Mas tu não eras...
Era o leiteiro,
O jornaleiro,
Era o carteiro,
Eram batidas do mundo inteiro
Mas, as tuas batidas não vieram,
Não viram o meu sofrimento alheio
A tudo o que escuto e vejo,
A tudo o que percebo e penso...

As tuas batidas eram
O meu desejo imenso
De bater, bater, bater
Na tua porta
Todo o tempo.

14 de outubro de 2005
Teco Sodré
Enviado por Teco Sodré em 18/11/2005
Código do texto: T73212


Comentários

Sobre o autor
Teco Sodré
Salvador - Bahia - Brasil, 42 anos
316 textos (16664 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/20 16:32)
Teco Sodré