Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INESPERADAMENTE

E se eu morrer amanhã?
E se eu morrer tão de repente que nem dê para sentir?
E se eu não sentir nada?
E se o meu nada significar um montão de tudo?
E se esse tudo não doer tanto?
Doer, se doer?
Aí, eu grito bem alto ou, choro bem baixinho?

E se eu morrer amanhã?
Sem publicar nada nos jornais ou revistas?
Sem ir no dentista, na manicure ou no ginecologista?
Sem comprar uma calcinha nova?

E se faltar tempo pra eu escolher o meu desfecho?
O que eu quero? O que me convêm ou te convêm?
E será que sangra? Precisarei de lubrificante?
E tu irás me fotografar? No caixão? Não?
Mas se eu for cremada? Assim, jogada nos ventos?
Tu vais chorar?Quem vai chorar? Eu?
E que música irão me dar? Nenhuma?
Mas, se eu morrer amanhã?
Dará tempo para eu ser eterna? Serei hoje ou nunca?
E quem vai dormir na minha cama?
E o que farão com meus pertences?
Irei realmente fazer falta?Não?
Terei sido uma boa pessoa? Cruel?

E se eu morrer amanhã, como vai ser?
Poderei morrer na cama, no banheiro ou na tua cama?
E se de repente eu voltar pra te buscar? Tu vais comigo?
E será que eu vou pra onde? Terei tido dinheiro ou não?
MOrrerei logo no amanhecer? Ou as estrelas espiarão?
Quem vai me ensinar, se eu não souber de mais nada?
E se tudo o que eu sei for apenas um engano?
E se eu puder corrigir, corrijo ou deixo assim?
Te digo a verdade ou te faço feliz?
O que te importa, se quem vai morrer sou eu?
Quem irá ligar pra minha família?
Quem terá sido o último amante? Terei tido prazer?
E para onde meus olhos estarão voltados?

E minha morte terá sido mais solitária que a vida?
E se eu morrer levando no ventre o teu filho?
E se eu morrer e ninguém perceber?
E se eu estiver nua e sem ter me depilado?

E se eu morrer amanhã?
Quem vai chorar? Quem vai sorrir?
E se eu não tiver tempo? E se tiver, para quê?
Alguém quer guardar meus óvulos? Quem?
E se de repente, assim, inesperadamente
Eu não morrer amanhã?
O que é que eu vou fazer?








Olá,

Peço a gentileza dos que deixarem comentários críticos, que sejam limitados à avaliação do meu texto, sem utilizar termos íntimos, que não me agradam em nada. Por ex: "Beijos", "querida", e demais colocações, que desvie a real intensão aqui,  ok?

Espero a compreensão de vocês.

Muito Obrigada.


Janaína Poletti
Enviado por Janaína Poletti em 03/04/2006
Reeditado em 07/04/2006
Código do texto: T133104


Comentários

Sobre a autora
Janaína Poletti
Gramado - Rio Grande do Sul - Brasil, 60 anos
135 textos (12775 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/04/21 09:06)
Janaína Poletti