Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ETERNAMENTE

Amada minha que jaz ao meu lado,
Sem nada a pronunciar de teus lábios,
Hoje és simples corpo para o fundo da terra,
Outrora fortes a flor mais bela.

Amada minha que agora juntou-se ao vento,
Estive junto de ti na felicidade e no tormento,
Fui amante, amigo, companheiro,
Te dei amor carinho me entreguei por inteiro.

Suportei teus dias de fúria,
Acalentei tuas lágrimas,
compartilhei de todos os teus traumas.

Amada minha agora em autólise.
Tão lívida!
Inerte!
Imóvel!

Vá, funda-se com a atmosfera e volte para mim,
Em forma de brisa, chuva ou tempestade
Para banhar meu corpo por toda:
       ETERNIDADE




(Uma das primeiras composições que fiz na adolescência, para um personagem de RPG)
Maria Santino
Enviado por Maria Santino em 02/12/2006
Reeditado em 26/12/2013
Código do texto: T307928
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Santino
Manaus - Amazonas - Brasil
60 textos (7266 leituras)
1 e-livros (119 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 07:33)
Maria Santino