Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vou, mas volto, ao pôr do sol

Vou, mas voto, ao pôr do sol
Volto, e volto menos triste
A noite me é qual nosso lençol
Nos cobre e ali nada mais existe.

Trarei o vinho que há muito guardo
Me trará a Lua pra junto de ti
Quão veloz e fatal como um dardo
Quão presente podeis agora me sentir.

Brindaremos por toda a madrugada
Pecaremos nos desejos mais loucos
Tão imenso meu gosto por ti, amada
Quão tu achas é muito pouco.

Vou, mas volto, junto à Lua
Pois o sol me é qual tal açoite
Na Maldição que une minh'alma à tua
Brindaremos, perversos, junto à noite.
Júnior Leal
Enviado por Júnior Leal em 12/07/2005
Código do texto: T33570


Comentários

Sobre o autor
Júnior Leal
Lagoa Santa - Minas Gerais - Brasil, 35 anos
958 textos (33233 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 31/10/20 02:03)
Júnior Leal