Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A tristeza do não amar

Hoje acordei tristonho
E mais uma vez sozinho
O dia teimou em ser imperfeito
Pois o sol não mostrou seu brilho,
A triste lua escondeu-se entre as nuvens
A flor brotou,murchou e morreu
Sinais que tocam em minha solidão
Sinais que tocam em minha tristeza
Em que nesta vida adiantaria ser rei
Se nesta mesma vida o rei não encontra sua rainha
O amor não se fez em mim
E por isso minha vida se fez lamento
Vida vazia,uma vida sem vida.
Esperando dia-dia um grande amor
Sonhando em ser personagem de um livro
Sonhando com um “viveram felizes para sempre”
Mas o sempre para mim esta no fim
A noite agora persiste em cair
Eu em prantos vou ao meu leito
Leito que estando sozinho mais parece maldição
Maldição vulgar,uma triste brincadeira do destino
Onde um coração valente é covarde.
Onde o mudo sussurra belas poesias
Onde uma vida vazia
Insistindo em mim,
Permanece.
Ate meu triste fim...
Douglas Hérico
Enviado por Douglas Hérico em 03/03/2007
Reeditado em 04/12/2012
Código do texto: T399356
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Douglas Hérico
Viçosa - Minas Gerais - Brasil, 32 anos
33 textos (2289 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/09/20 23:52)
Douglas Hérico