Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A N G Ú S T I A . . .



A alma da poeta
se foi e flutua
-- nua --
e flui ligeira
veloz e arteira
no rito de dor
-- da Lua --
...que chora prata
e se derrama aos prantos
e vê do Céu o lamento...
e do Sol o espanto...
é a poeta que se vai
enquanto a lágrima
de quem fica,
pesa, rola
...e cai...!

Tadeu Paulo - 04/3/2007
Tadeu Paulo
Enviado por Tadeu Paulo em 04/03/2007
Reeditado em 04/03/2007
Código do texto: T400575


Comentários

Sobre o autor
Tadeu Paulo
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 77 anos
435 textos (48285 leituras)
2 e-livros (191 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/20 04:36)
Tadeu Paulo