Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Alarmes


Eu moro no grito
na ausência de voz
eu escolho uma trilha
mas eles dizem que não leva a lugar algum.

é impossível pensar
tomar decisões certas
sou sozinha
mas escute, tem um barulho diferente no ar

trevos errados
caminhos tortos
pés cansados sem sair de onde estou
vida que vai a cada vez mais
para longe de mim

gritos ecoam aqui dentro
sou a última da fila, mas sou capaz de ouvir
ouça o barulho
é o alarme tocando
é a pílula da madrugada
— anda, levanta
engole o dono dos sonhos

e quando amanhecer, perguntarão como foi minha noite
então contarei sobre o meu sonho, onde um cavalo incrivelmente branco corria para mim
juntos, atravessávamos a ponte
eu ria, feliz por tudo estar tão alvo
e eu tinha algumas certezas.

Não será necessário alarmes
não esquecerei de esquecer
ao acordar, tomei uma outra pílula
procurei, mas foi em vão
todos os vestígios de certeza haviam sumido.


Elisa Olisan
Enviado por Elisa Olisan em 28/12/2017
Código do texto: T6210839
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Elisa Olisan
Ananindeua - Pará - Brasil
24 textos (526 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/10/20 17:09)
Elisa Olisan