Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O FRIO DO CORAÇÃO

Dias tristes entram pelas frestas da janela
Você não se cansa de enxugar as lágrimas
O espelho não lembra nada dos bons tempos
E as coisas, tão brutas, estão trancadas em si

Não neva sobre a casa em solos tropicais
Mas o frio no coração é cortante e insano
Parece que a pedra Invejada está dentro
Do corpo que vagou em busca de abraço

As bebidas sujas de bares em descartáveis
Não fizeram efeito na alma de pele fumegante
A noite é apenas o outro lado da moeda
Não adianta tentar se adaptar às trevas

Sonhos e pesadelos se misturam sem cessar
Dentro da mente que já não organiza a rotina
Pouco a pouco os amigos negarão seus rostos
E a solidão virá morar dentro dos olhos

Parece simples pegar tudo isso e guardar
Com as dores dentro do baú de volume infinito
Mas só quem tem o infortúnio como oxigênio
Sabe que lágrimas não se enxugam com lenços
Cláudio Antonio Mendes
Enviado por Cláudio Antonio Mendes em 09/06/2018
Reeditado em 16/06/2018
Código do texto: T6360084
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cláudio Antonio Mendes
Mutum - Minas Gerais - Brasil
644 textos (17139 leituras)
8 e-livros (232 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/18 05:33)
Cláudio Antonio Mendes