Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONHOS ADIADOS

Agarro-me à porta dos sonhos
Todos os dias
Sabendo dar novos nomes
À agonia.

Soletro cada rótulo das escolhas
Cada fruto do desejo
Cada ano
Cada era

Sempre que penso
Ignorando o futuro
A tristeza recai
Na poltrona da sala estática
Exigindo o chá protocolar da memória

Servem-se as imagens dos descuidos
As frustrações com jeitinho
As delícias com empenho
E ficamo-nos na conversa
Sobre tudo o que teria sido

Nunca a receita é completa
Quando a tristeza parte
Novo dia
Nunca tanto quanto o tempo de uma vida
Só os sonhos adiados
Desprezo de uma vida
E os dias que se seguem
Gilberto Cardoso
Enviado por Gilberto Cardoso em 14/09/2007
Código do texto: T652284

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gilberto Cardoso
Portugal, 48 anos
91 textos (2874 leituras)
1 e-livros (54 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 10:34)
Gilberto Cardoso