Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PRISÃO

Detido,
sem saidas,
condenado
a uma existência
subterrânea de forma irremediável.

Quatro
muros me
encerram hoje:
solidão, trevas,
injustiça e ignorância. Fatalidade.

Idilios
foram já,
esquecendo
de mim e
subtraindo a paz da minha felicidade.

Agora
quem sou eu?
Retórica.
Círculo que
tornou-se vicioso de tantas voltas.

Desamor.
Naquela
espera que
por demorada fez
minha liberdade desinteressar- se por mais.





Angelyto
Enviado por Angelyto em 30/09/2019
Código do texto: T6757670
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Angelyto
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil, 59 anos
194 textos (2853 leituras)
11 áudios (154 audições)
10 e-livros (225 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/19 17:08)
Angelyto