Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TRISTES VIDAS

Triste vida quem não tem
Qualquer coisa pra comer
Triste será também
Quem não tem...onde viver!

Pobres mendigos sem nada
A viverem ao relento
Que vida tão mal fadada
Viver-se à chuva e ao vento!

Sem terem pão pra tragar
Leite quente pra beber
Se ninguém os consolar
Mais depressa irão morrer!

Infeliz é quem não ama
Sem ninguém pra dar carinho
Quando s edeita na cama
Como se sente sozinho!

triste quem deixa  partir
Uma mãe de suas vidas
Como deixa de sorrir
São razões muito sentidas!

Se um filho uma mãe perder
Concerteza fica triste
Pois na vida desse ser
A alegria não existe!

Quem não tiver um emprego
Para dinheiro ganhar
Nunca estará em sossego
Nem tem vontade em cantar!

Que sina tão desgraçada
Q de quem está a sofrer
Pra uma vida amargurada
Não vale a pena nascer!

É tão triste este mundo
Cada vez bem mais profano
Num sentimento profundo
Vai esquecendo o ser humano!

Triste é quem não tem Paz
Quem pensa apenas na guerra
Somente Deus é capaz
Mais Amor...trazer á terra!


O Poeta Alentejano
Enviado por O Poeta Alentejano em 20/10/2007
Código do texto: T702448
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
O Poeta Alentejano
Portugal, 50 anos
855 textos (13831 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 16:20)
O Poeta Alentejano