Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Adeus

Vai-se este chão que piso
De seixos molhados
Cai a chuva e o riso
Na noite quebrados.

Vai-se o céu e o mar
No ocaso fechados
Cai o Sol e o luar
Em escuros gelados.

Sangro-me nas palavras
Que não cheguei a falar
Soluço contas amargas
Que voltei para contar.

No vazio das horas dadas
No espaço que se dobrou
Fora do tempo marcadas
No infinito onde estou.

Sou as aves que seguem
Num adeus de chorar
Deixo seixos que pedem
Sonhos de brincar.
RoqueSilveira
Enviado por RoqueSilveira em 23/10/2007
Código do texto: T705981

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citar a autoria de M. Conceição Roque da Silveira e o site www.letrasdispersas.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
RoqueSilveira
Portugal
235 textos (8627 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 09:26)
RoqueSilveira