Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AIS


Ah tristeza azeda...
Tristeza danada...
Que me mata dia a dia!  Rasga meu peito, como lâmina aguçada
 E instala em angustia. Essa dor... Essa agonia...
 Dando margem a parecer; da inexistência, o existir
 Do ocaso do meu acaso... Da certeza da minha incerteza...
 Da impureza da minha pureza... Da melancolia, desta minha fobia
Neste místico mundo incolor. Cheio de névoas e sem nenhum odor.
 Aludindo o mútuo com o efêmero... O casual ao ocasional
 Num vasto e devasto sistema de AMOR .
Imperbealizando a matéria.
 Do consciente ao inconsciente...
 Do intranscedente ao transcedental.
 Ah tristeza danada...
Incontinência da minha consciência
Neste fluxo e defluxo sistema de amar.



AnjoLuzPoetiza
Enviado por AnjoLuzPoetiza em 27/10/2007
Reeditado em 27/08/2008
Código do texto: T712767
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
AnjoLuzPoetiza
Alagoinhas - Bahia - Brasil
372 textos (16218 leituras)
2 e-livros (49 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 15:56)
AnjoLuzPoetiza