Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não sei contar

Não sei contar a suavidade que eram teus passos
A delicadeza dos teus lábios
A abrasividade dos teus beijos e as convulsões
Não sei contar, não sei.

Não sei contar por quantas margens navegamos
Quantas lágrimas choramos
Quantas vezes me matei
Não sei contar, não sei.

Tanto não sei que a vida foi-se
Com o mar, pôs-se a navegar no infinito azul
E daqui vejo tuas extensas velas a partir
E dou-lhe adeus como quem morre interiormente.

Os teus dedos carregam o que passou
Os meus não mais, não sabem carregar
Nem navegar e partilho meus passos com quem
Chega ao me lado e me abraça.

Encontrarei outros olhos que não os seus
Já os encontrei e os deixarei e virão
Outros e mais outros que refletirão ainda mais belos
Que os teus, que eram belos.

Então remarei como suicida que sou
E serei engolido pelo mar
De tanto sofrer, de tanto amar
De tanta dor, de tanto amor.
Daniel Cavalcanti
Enviado por Daniel Cavalcanti em 08/11/2007
Código do texto: T728991

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Daniel Cavalcanti
Teresópolis - Rio de Janeiro - Brasil, 31 anos
125 textos (3495 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 20:36)
Daniel Cavalcanti