Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A perda.

Ando.
como quem anda a esmo.
com sorriso amarelo.
sem desejos ou sonhos.
impotente diante da perda.

Falo.
como quem não fala nada.
com vontade de chorar.
desaprendendo a sorrir.

Paro.
como quem para sem tempo.
nem me concentro.
porque já não o tenho mais.

Ouço.
como quem espera uma resposta.
com esperança.
nessa desonesta concorrência.

Vejo.
como quem vê uma desgraça.
aquela mulher disfarçada.
levando o meu homem nas asas.

Ando.
como andam os poetas.
sem a fonte de inspiração
o seu bem mais precioso.
colecionando desilusões.
Francine Medeiros
Enviado por Francine Medeiros em 26/11/2007
Código do texto: T753827
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Francine Medeiros
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, 31 anos
17 textos (1060 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 15:47)
Francine Medeiros