Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SÚPLICA

Mudaram tudo e, nada me avisaram.
Depois, me deixaram sozinha.
Num poço profundo me abandonaram
E, o que sinto ninguém adivinha.

Mas, também a quem importa?
Ando só em meio à multidão
E, não há nada além daquela porta,
talvez, que mais decepção.

E, se ainda sou humana nesse momento
é mera circunstância...
Porque apesar de tudo, sou pensamento
que é minha única substância.

Assim, penso... Penso e, sonho.
Tiro tudo do lugar
e, ainda suponho
que possa revolucionar.

Loucura, ingenuidade...
Como não vejo que é impossível?
Como superar tanta fragilidade?!
Se eu sei que não sou infalível...

Ninguém teve piedade de mim,
porque nos outros devo pensar?
Sei que preciso dar um basta enfim.
Então, até quando vou me acovardar?

Meu Deus! Quando isso vai ter fim?
Como curar essa ferida,
sem ninguém prejudicar assim?
Devo então, desistir da vida?!

Pois por não suportar mais essa tortura,
essa maluca então, se atreve
em meio a lágrimas de carinho e, ternura,
suplicar-te... Pai, me leve!
Tânia Regina Voigt
Enviado por Tânia Regina Voigt em 04/12/2007
Reeditado em 13/04/2009
Código do texto: T765163

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome da autora). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Regina Voigt
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil
1026 textos (48262 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 01:14)
Tânia Regina Voigt