Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Partidas...

E de repente, muito de repente…
A dor se fez silêncio, silêncio permanente
A mesma dor outrora lancinante
Agora era em momentos, tão distante.

Um sopro, a leveza, doce torpor
O fardo, a carcaça, imensa dor, se fora...
Sentir-se lançado a imensidão, a inteligência leve, alça vôo..
A carne, agora inútil, é deixada ao chão.

Renovar, fluir, lapidar...
A vida perfeita, incessantemente buscar
Rejuvenescer, sentir amanhecer, resignar..
Reencarnar e de novo, voltar a crescer.
Fernando Albuquerque
Enviado por Fernando Albuquerque em 07/06/2009
Código do texto: T1636647

Comentários

Sobre o autor
Fernando Albuquerque
Belém - Pará - Brasil
40 textos (1457 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/09/20 01:13)
Fernando Albuquerque