Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
ALMAS GÊMEAS

Quantas vezes ainda
os ventos na areia...
a areia no mar...
e esta intolerável
indiferença no ar?

Quanto tempo ainda imerso
na falsa ausência de visão?
A sensação de chão a chão...
tormentoso, mero, moroso...
tenebroso adivinhar?!

Quantas léguas de distância
de um sussurro inefável...
a brisa, um sopro volátil...

o rumor da arrebentação
colado em minha audição...
e apartado desta fusão
como o brilho da luz lunar...

A cegueira banhada em luz...
deus que vaga, vago, e seduz
em corpo, em carne e osso
esvanescidos em luz difusa!

Até quando incosciente...
e tão íntimo... nessa confusa
unidade, em desoladora constância?!...

Com amor,


DIREITOS AUTORAIS RESERVADOS. PROIBIDA A REPRODUÇÃO, CÓPIA OU PUBLICAÇÃO SEM A AUTORIZAÇÃO EXPRESSA DA AUTORA.



Sahida
Enviado por Sahida em 30/06/2006
Reeditado em 26/09/2006
Código do texto: T185276
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Sahida
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
575 textos (135163 leituras)
8 e-livros (5787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/03/21 02:42)
Sahida

Site do Escritor