Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Tempo não perdoa

O tempo vai passando sem perdão
Com ele a percepção de anos
Dos acertos e enganos da vida
E do atrapalhado coração

A marcha tem certa cadência
Numas se ganha noutras se perde
Para ganhar mais e errar menos
É preciso muita paciência

As corridas às vezes são gloriosas
Outras fúnebres cadentes
Os acertos colhem Rosas
Os erros, os horrores da semente

Aproveitar bem o tempo é sábio
Desperdiçar com futilidades não
No fim quem desfruta ou sofre
É o marcado coração

É bobagem tentar insistir
Nada faz o tempo parar
O melhor a fazer é os erros corrigir
Cuidar pra depois não chorar
António Souza
Enviado por António Souza em 08/06/2018
Código do texto: T6359252
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Antônio Souza - www.antoniosouzaescritor.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
António Souza
Manaus - Amazonas - Brasil
64 textos (1473 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/06/18 12:31)
António Souza

Site do Escritor