Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sensações

Na minh ‘alma desfila espectros;
Desfila algozes que me arrepia;
Desfilam incertezas do meu pobre ser....

Lágrimas não caem em meus olhos,
Mas poesia corre em minhas veias;
Alegria não sei se tenho,
Sou neutro como a noite e o dia.

Agora pareço ser tudo,
Às vezes não pareço ser nada!
-Eu sou? Não sou?
Quem sabe!

Será esta a maldição do poeta,
Viver sem ter certeza de nada!
Andar solitário vagarosamente
Sem ser notado...

Morrer como se não tivesse vivido,
E viver como um paradigma,
Atrás de códigos às vezes indecifráveis...

-Ah não sei!
Não sei de nada!
Mas estas loucuras são volúpias;
Volúpia de quem vive pela emoção
Do descobrimento...
Joilson Nascimento Junior
Joilsonpoeta
Enviado por Joilsonpoeta em 11/06/2018
Código do texto: T6361745
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Joilsonpoeta
Jaguaré - Espírito Santo - Brasil, 25 anos
8 textos (304 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/06/18 12:39)
Joilsonpoeta