Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PROVÉRBIOS DE SALOMÃO. CAP. 3


Filho meu, da minha instrução não te esqueça,
E guarde os meus mandamentos o teu coração;
Porque neles há longura de dias,
E anos de vida e paz eles te darão.

A benignidade e a fidelidade não se afastem de ti;
Escreve-os na tábua do teu coração;
Acharás favor e bom entendimento, assim,
À vista de Deus e dos homens, então.
 
De todo o teu coração, confia no Senhor,
E no teu próprio entendimento, não te estriba;
Em todos os teus caminhos, reconhece-o,
E ele endireitará as tuas veredas.

Teme ao Senhor, e, do mal, aparta-te;
Não sejas sábio a teus próprios olhos;
Isso será saúde para tua carne,
E refrigério para os teus ossos.

Com os teus bens, honra ao Senhor,
E com as primícias de toda a tua renda;
Assim se encherão de fartura os teus celeiros,
E transbordarão de mosto os teus lagares.

Filho meu, do Senhor não rejeites a disciplina,
Nem da sua repreensão, te enojes;
Porque o Senhor repreende aquele a quem ama,
Assim como o pai ao filho a quem quer bem.

Feliz é o homem que acha a sabedoria,
E o homem que adquire entendimento;
Pois o seu lucro é melhor do que a prata,
E a sua renda do que o ouro fino.

Mas preciosa é do que as jóias,
E nada do que possas desejar é comparável a ela.
Há na sua mão direita longura de dias;
Na sua esquerda, riquezas e honra.

Os seus caminhos são caminhos de delícias,
E todas as suas veredas são paz.
Para os que dela lançam mão, é árvore de vida,
E todo aquele que a retém é bem-aventurado.

O Senhor, pelo entendimento, o céu estabeleceu;
E fundou a terra pela sua sabedoria;
Se fendem os abismos, pelo conhecimento seu,
E as nuvens o orvalho destilam.

Filho meu, não se apartem estas coisas dos teus olhos:
Guarda o bom siso e a verdadeira sabedoria;
Serão adorno para o teu pescoço,
E para a tua alma, vida.

Não tropeçará o teu pé;
E, então, por teu caminho, andarás seguro,
Não temerás quando te deitares;
Sim, tu te deitarás e será suave o teu sono.

O pavor repentino não temas,
Nem a assolação dos ímpios quando vier.
Porque o Senhor será a tua confiança,
E guardará de serem presos os teus pés.

Não negues o bem a quem de direito,
Estando no teu poder fazê-lo.
Vai, e volta, não digas ao teu próximo,
Amanhã to darei, tendo-o tu contigo.

Não maquines o mal contra o teu próximo,
Que habita confiadamente contigo,
Não te havendo ele mal feito;
Não contendas com um homem sem motivo.

Não tenhas inveja do homem violento,
Nem escolhas nenhum de seus caminhos.
Porque é abominação para o Senhor o perverso,
Mas o seu segredo está com os retos.

A maldição do Senhor habita a casa do ímpio,
Mas ele abençoa a habitação dos justos.
Ele escarnece dos escarnecedores,
Mas dá graça aos humildes.
Os sábios herdarão honra,
Mas a exaltação dos loucos se converte em ignomínia.

oliprest
Enviado por oliprest em 07/10/2007
Código do texto: T684099
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Oli de Siqueira Prestes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
oliprest
Manaus - Amazonas - Brasil, 67 anos
2161 textos (186285 leituras)
247 áudios (2695 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 17:10)
oliprest

Site do Escritor