Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amadurecimento


Escrevi na areia e o vento apagou
Escrevi no papel e eu mesmo enterrei
Por tudo e por nada buscava dar formas aos sentidos
Mas sem eco, procurei entalhar conversando com a madeira, mas mesmo assim a queimei.

.
A vida perde sentido quando não têm referenciais ou
Mesmo tendo estes foram impostos e não conquistados
O medo de deixar rastos passa ser horripilante, pois uma voz do passado vem à cabeça diz dia a dia:
"quem você pensa que é, cala boca, fica quieto e faça o que os outros mandam - esse é o teu legado"

.
Tenho me observado
Vejo que muito em mim mudou
Não é fácil começar do meio,
Porém minha vida ainda não acabou

.
Hoje escrevo em meus olhos
Entalho sentimentos em meu coração
Deixo a vida me levar sem censuras externas
A vida é para ser vivida e não interpretada, caríssimo irmão.

.
Seja você mesmo, na idade que for
Esqueça os idiotas que te fizeram sentir-se ninguém
Não busque modelos nem espelhos nesta vida
Quem o faz jamais será alguém

.
Manoel Claudio Vieira -  11/04/19 – 23:40
Manoel
Enviado por Manoel em 12/04/2019
Código do texto: T6621449
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Manoel
São Paulo - São Paulo - Brasil
498 textos (19808 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/05/19 19:51)
Manoel