Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SORVETE

*Essa poesia não é totalmente minha, vou dizer assim o contexto sim, mas o texto em si muitas coisas foram acrescentadas e outras tiradas, rimas etc...a pessoa que teve a idéia é uma amiga que presenciou esse momento vivido por mim, e como um agrado as minhas lágrimas me presenteou com essa poesia:
                               

                                  SORVETE

   Oh!Sorvete bendito, não sei...
   Só sei que aguçou meus sentidos.
   Só sei que me fez perder o chão, a razão.
   Oh!Sorvete que inquietou meu coração.
   E esse sorvete me deixou pensativa,
   entre reflexões...ele me inquietou.
   Foi o sorvete de sabor mais doce e amargo.
   Foi o paladar mais voraz.
   Todavia foi também o que me fez
   reviver o meu passado.
   Que me fez sentir frio e calor.
   Que aguçou em meu peito
   novamente os sentimentos de amor.
   Oh!Sorvete tão desejado.
   Não seria mais fácil ter sido
   apenas um sorvete?
   É, mais não foi!
   Não foi bem assim.
   Foi o gelado mais quente e que
   ressuscitou algo em mim.
   E eu não sei se foi bom ou ruim.
   Mas me fez perceber o quanto
   sou mortal e guardo em meu peito
   sentimentos preciosos.
   E os mesmos me fizeram entender
   que tudo passa,mas o verdadeiro
   sentimento não!
   Oh!Sorvete.
   Oh!Chama ardente.
   Oh!Saga.
   Oh!Vida.
   Oh!Imperfeição na perfeição.
   Isso se chama amor e não é ilusão.


**********************************************************

 
                       Interação do poeta Gato Guerreiro:

   Fiquei surpreso e atônito
   Pra ser mais preciso:" ileso".
   Sem ação, sem saber o que fazer,
   nem o que falar.
   Sem acreditar no quê estava vendo.
   Pois naquele momento
   algo inesperado estava acontecendo...

**********************************************************


                       Interação do poeta Stenius Porto:
              SORVETE (Décima em Cordel) - ABBAACCDDC


   Menina os meus sentidos ficaram sem chão.
   Onde será que eu encontro essa tal sorverte?
   Sei que sua boca se divertiu, ainda se diverte.
   Não sou o cara ideal e nem do tipo machão.
   Sei também que não sou nenhum garanhão.
   Na sua boca, seus sorvetes se fizera cremosos.
   No seu ser acentuaram os corpos cavernosos.
   Sentiste na boca os gelados mais hots e suave.
   Talvez teve bola na rede ou colidiu com a trave.
   Sei que esse sorvete tem mil méis apetitosos...


*Tradicionalmente, as rimas na décima heptassilábica, ou seja, na décima com redondilhas menores, podem estar na ordem ABBABCDDCD como no caso acima.

**********************************************************

                  Interação do poeta  Jacó Filho:


   Como sorvete de forno,
   Que tomei em caldas novas,
   O amor também nos prova,
   Que pode fazer suborno..
   

   
Giovânia Correia
Enviado por Giovânia Correia em 06/07/2019
Reeditado em 07/07/2019
Código do texto: T6689948
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Giovânia Correia
São Paulo - São Paulo - Brasil, 49 anos
4156 textos (147448 leituras)
2 áudios (798 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/05/21 21:32)
Giovânia Correia