Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MINHA MÃE, MINHA MESTRA

Ela procurava sempre ser feliz,
E buscava sê-lo intensamente;
E era a vida que sempre quis,
Vivendo cada dia plenamente.

Tristezas não tinha, não queria,
Era sempre uma festa sua vida,
Mesmo que fosse uma fantasia;
Fazia do viver u’a alegre cantiga.

E eu procurava sempre imitá-la,
Seguindo o seu alegre caminhar,
Sem nunca conseguir igualá-la;
Aquela que era ímpar no realizar.

Penso que não passam os anos,
E me vejo sonhando e querendo,
Acredito que ainda tenho tempo,
E não ligo para os desenganos.

Ela me ensinou a viver o presente,
E quando ela se foi, eu continuei,
Vivendo alegre a vida plenamente;
Mãe, eu prometo: Não desanimarei.
Lúcio Astrê
Enviado por Lúcio Astrê em 29/10/2007
Código do texto: T715163

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lúcio Astrê
Euclides da Cunha - Bahia - Brasil, 60 anos
263 textos (10419 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 08:56)
Lúcio Astrê