Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Até logo.

"Um dia de cada vez",
"um nascer do sol para cada manhã cheia de esperança."

Tais palavras eram ditas por uma senhora todos os dias em que me via.
Eu era apenas um garotinho que não via a vida como vejo hoje.

Meu modo de ver a vida, naquela época, era apenas sonhos
(algumas ilusões), sonhos de criança.
Mas que já davam a luz do pensar, do querer, do sonhar com dias melhores.

Um dia (me recordo perfeitamente daquela manhã)
ouvi dona Kátia gritar meu nome diversas vezes pois o que ela mais queria naquele momento era alguém que pudesse ouvir os gritos de seu coração.
- Eu era apenas uma criança.
Um garotinho que gostava de ouvir suas histórias e seus conselhos da vida.

Hoje entendo que naquele momento, em que ela gritava pelo meu nome era o momento da despedida.
Momento que ela queria apenas me dar um adeus...

Adeus que se tornou um até logo...
Nallyson Saraiva
Enviado por Nallyson Saraiva em 23/01/2021
Reeditado em 27/01/2021
Código do texto: T7166803
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Nallyson Saraiva
Manaus - Amazonas - Brasil, 33 anos
75 textos (1239 leituras)
1 e-livros (28 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/03/21 23:34)
Nallyson Saraiva