Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUIMERAS INSANAS.

QUIMERAS INSANAS.
Marcelo ShytaraLira
Sampa 04/03/2009

Nasci para ser imatéria
Nos corações humanos abstrato
D’uma só silaba maior que a dor

Como o sol descobre as sombras
Os ventos as desfazem deixando novamente
Transparentes as marrons terras d’ o meu caminhar...

Assim sigo em minha loucura sem precedentes
Nada de prece e em descanso os dentes
Para não me degustar antes do tempo

Pois o sabor de meu conjunto é fel:
Idéias ininteligíveis d’um mundo mal concebido
Corpo disforme produzido pelo famigerado próprio meio

Ah! Adoráveis minhas lentes
Meus amores masculino femininos
chicotearam-me até a exaustão:

Os abstratos foram os que mais machucaram
Continuaram me flagelando mesmo depois
Guerra perdida na tentativa de materializá-los

Os reais em almas e corpos de mulheres
tornaram-se feridas incicatrizáveis em meu
Asceta Herege e Humilde Coração Poeta

Que vive a obsecrar a quem possa purgá-lo:
Perdoai todos meus atos virados fatos
Alguns pelo medo ao me sentir inferior

Outros... Meras quimeras insanas
Trazer de meu âmago e ser Deus
Para reformular o consciente coletivo

Ah! Adoráveis minhas lentes
Hoje não mais consigo ver essa gente
Se oculta no destino escrito nas linhas tortas

Estou febril e o suor vela meu corpo
Minh’alma enquanto desmaterializo delira a promessa feita
“A de amar mesmo sequioso esse povo por morte”


Marcelo ShytaraLira
Enviado por Marcelo ShytaraLira em 10/03/2009
Código do texto: T1479006

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcelo ShytaraLira
São Paulo - São Paulo - Brasil, 56 anos
33 textos (1356 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/06/19 16:47)
Marcelo ShytaraLira