Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

*Ego*

Sou como o sol
potente, quente
e reluzente.

Como as matas,
frias, sombrias
e tardias.

De olhos brilhantes,
ardentes, constantes
e mortos.
Gélido da alegria abstrata.
Do clarão, da emoção,
dos destinos insólitos.

Sou como sou
amante de minhas palavras,
alucinado de minhas verdades,
louco de meus medos.

Poeta menino,
que vem dos lares
de outrora,
desvendar seu ego.
Cego por ego, ou
ego por cego.

Brilhante instante
do agora.

Admito:
Mas pareço- desta minha sina.
Tão minha (só minha!).
Que meu ego
tão grande e cego
ora de tão tua
saber se sou sol
ou sou lua.
Ora cristã ou pagã.

Sou a lua... nua!

______________________________________________
Publicado no Livro:

2011- Coletânea: A Voz dos Ventos
Fábio Aiolfi
Enviado por Fábio Aiolfi em 22/05/2011
Reeditado em 14/12/2012
Código do texto: T2986466
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fábio Aiolfi
Vila Velha - Espírito Santo - Brasil, 29 anos
113 textos (66554 leituras)
5 áudios (847 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 10:19)
Fábio Aiolfi