Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Na minha mão

O mar é grande e profundo
Caibo lá eu e o mundo.
Mas, na meia rotação
Um vómito de mata-cão
Vem à tona nauseabundo.
Será lá o mundo cão
Ou é o cão que eu confundo?
Não quero falar ao mundo
Prefiro ladrar então!

O céu é alto e circundo
Cabe lá o cão rotundo.
Mas na volta de um vulcão
Solta-se o espirro ladrão
Paira no ar um segundo.
Cairá o céu ao chão
Ou sobe o chão furibundo?
Não quero ser vagabundo
Prefiro chegar em vão!

O silêncio é mar fecundo
Cabe lá no submundo
O grito da objecção
A voz rouca da ilusão
O sonho com que o inundo.
Pousará ma minha mão
Ou murchará na traição?
Prefiro ser eu que afundo
Mas soltá-lo é que não!
RoqueSilveira
Enviado por RoqueSilveira em 29/10/2007
Código do texto: T714954

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citar a autoria de M. Conceição Roque da Silveira e o site www.letrasdispersas.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
RoqueSilveira
Portugal
235 textos (8627 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 17:11)
RoqueSilveira