Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESTRELAS DO INFINITO

DEPOIS DO JANTAR
PEGO MINHA CADEIRA,
VOU PARA A ÁREA SENTAR.
A NOITE ESTÁ CLARA,
MILHÕES DE ESTRELAS
NO CÉU, ESTÃO A BRILHAR.

SOLTO O PENSAMENTO,
COMEÇO A IMAGINAR,
CADA SER HUMANO
DE MANEIRA DIFERENTE,
QUER OS ASTROS INTERPRETAR.

OS APAIXONADOS ACHAM,
QUE AS ESTRELAS SERVEM,
PARA OS AMORES HOMENAGEAR.

OS ASTRÓLOGOS ACHAM,
QUE AS ESTRELAS SERVEM,
PARA A VIDA GOVERNAR.

OS UFÓLOGOS ACHAM,
QUE DAS ESTRELAS VIRÃO,
SERES PARA NOS SALVAR.

OS CIENTISTAS ACHAM,
QUE AS ESTRELAS SÃO,
ASTROS E NADA MAIS.

ACHO QUE AS ESTRELAS BRILHAM,
PARA A NOITE ILUMINAR,
E DA DISTÂNCIA NOS MODIFICAR.

DEVEMOS LEMBRAR
QUE SEM A ESCURIDÃO
COMO ELAS IRIAM BRILHAR?
Poeta da Periferia
Enviado por Poeta da Periferia em 01/12/2007
Código do texto: T760261
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeta da Periferia
Gravataí - Rio Grande do Sul - Brasil, 60 anos
27 textos (3256 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 09:03)
Poeta da Periferia