Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Imagens póstumas

Nada, ela disse quando tudo passou,

Sozinha na estrada onde tudo começou.

E quem passava por ali não se via,

A alta velocidade deixava saudade no vento,

Uma grata recordação,

Assim como o efeito produzido em seus cabelos.

Por um instante o espetáculo.

Não se notava, e quem esperava notar?

Com passos firmes ela sabia sua direção,

Sorte um dia foi em vão,

Pois andar na contramão ainda pode aproximar da exatidão.

Então só bastou ela crer.
M K
Enviado por M K em 02/01/2006
Reeditado em 13/12/2008
Código do texto: T93452


Comentários

Sobre o autor
M K
Curitiba - Paraná - Brasil, 37 anos
54 textos (2642 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/04/21 03:28)