Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ANTIDOGMATISMO

                                    ANTIDOGMATISMO


O Erro se encontra na  dubiedade que se deduz das emoções,
Criam-se “ verdades sublimes” a partir de sentimentos  de algo aceito como verídico
O que é Real-mente Real?
A Real-idade do tempo temporalizando as estruturas
comPorta-mentais do ser humano.

Anal-gésico via oral?
D-eus sou eu
D-eus como o avesso de tudo o quanto se quereria ser,
Amanhã e a-manhã  tão espectrais...
Olho atenta-mente para a mesa,
Mas não consigo ver ao mesmo tempo
que é precisamente o meu olhar que olha para a mesa .
A mesa feminilizada
o sapato masculinizado nos pés das anoréxicas modeladas em embalagens sedutoras,
mê-zá é o que mesmo?
A madeira da árvore artesanada
Ar-tesão_ virilidade do Ar?
Arte-são_ a arte moderna finalmente curada?
Cr-isto sonoramente (h)Istorizado,
God-is-Dog?
Me des-culpe por favor.

Ex-clarecer o até então esclarecido,
A equação desquacionada,
O periscópio da Filosofia sondando a imensidão oceânica do desconhecido,
E tudo é um sossego desassossegante,
Tudo é um tédio desentediante,
É uma tristeza que já não mais entristece como antes.
 
Nada aconteceu,
Nada acontecerá,
Apenas existe o instante estagnando-se continuamente desde o princípio.
A impossibilidade de ver cada coisa como realmente ela é
Cada-ver coisificado,
Cada-ver esque-Sido,
A gramática desgramatizada,
Vir a ser alguma coisa,
Ser-vir para o interior da cápsula em si mesmo.

A nudez da existência nos apavora.
Incerto da própria incerteza
O universo emudecido
As árvores caladas,
Os animais dormindo,
As pedras não sendo coisa alguma,
E o homem na fila da bilheteria do teatro do Absurdo. .
Os ingressos doados pela Morte a cada indivíduo ao nascer,
Um universo sempre embriagado que perdeu as chaves
de sua própria lógica, e de sua casa.

Des-interiorizado para me possuir ao mundo,
Des-fragmentar-me
Des-estruturar-me para me ter entre minhas mãos,
Des-mumificar-me de toda as texturas etiquetáveis da sociedade,
Para enfim desencontrar-me do que não sou
E sentir unicamente a consciência desconscientizada de meu Ser-Próprio.

Ferir-me vio-lentamente
A fim de me Trans-ferir para o â-mago de minha alma Trans-Lúcida.

“ Creio que o homem não deixe de acreditar em Deus devido a sua fé na gramática ” .



Gilliard Alves
















gilliard
Enviado por gilliard em 01/11/2007
Reeditado em 04/11/2007
Código do texto: T719326

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
gilliard
Acaraú - Ceará - Brasil, 37 anos
398 textos (65670 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 16:58)
gilliard