Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Empatia

Os olhos estavam fixos no relógio e as mãos já não tinham dedos para estalar.
22h22.
“Até que enfim”.
O silêncio só fazia o tempo passar mais devagar
e o apartamento vazio trazia o sentimento de vazio interior.
O que havia por fora levava para dentro.
A chuva virou lágrima,
o vento,
suspiro
e o trovão,
grito.
Emanuelle Querino
Enviado por Emanuelle Querino em 09/12/2008
Código do texto: T1327047


Comentários

Sobre a autora
Emanuelle Querino
Imbituba - Santa Catarina - Brasil, 31 anos
65 textos (8936 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/05/21 16:26)
Emanuelle Querino