Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O amor é cego... dizem!


Diz o ditado que o amor é cego!
Se é assim tão cego, como posso só ter olhos para ti e apesar disso, ver o que não via.
Este sol radioso que parece acariciar-me o rosto como tu o fazes e tão bem me sabe.
As nuvens que passam e me sorriem como tu… embevecida!
Este vento que sopra de mansinho e me embriaga, com o teu perfume…

Sim… deixem-me cegar, porque se estou cego e tudo enxergo, assim meus dias quero acabar.
 


© Luís Monteiro da Cunha
Luís Monteiro da Cunha
Enviado por Luís Monteiro da Cunha em 26/04/2006
Código do texto: T145514


Comentários

Sobre o autor
Luís Monteiro da Cunha
Portugal, 58 anos
36 textos (849 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/03/21 11:46)
Luís Monteiro da Cunha