Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cálice de pranto...




        Queria sair num vôo agora
        Queria a graça imensa de ir embora
        Partir de vez, deixando as agonias,
        Do amor contido na história de meus dias
        Quanta barreira antes de romper a passagem
        Desse vazio que se tenta tocar, mas, é miragem,
        Quanta espera da renúncia desse amor andante
        Qual estrada de um caixeiro viajante.
        Trevas do sem fim... Vida e morte sentimento,
        Cálice de pranto... Saudade já sem argumento,
        Corriolas de lamentos pela falta da carícia
        Arrancada a ferro e fogo, afastada da delícia,
        De viver eternamente iludida na paixão,
        Espalhadas pelas veias que alimentam desde o chão
        Até chegar a mente, mãe das grandes decisões,
        Que só não decide, parar minhas recordações.
Maria Cecilia Hequidorne
Enviado por Maria Cecilia Hequidorne em 09/05/2009
Código do texto: T1585023
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre a autora
Maria Cecilia Hequidorne
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1337 textos (28182 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/01/20 23:40)
Maria Cecilia Hequidorne