Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

IMAGENS ONÍRICAS

Feriam-me, doíam muito
Imagens oníricas do passado
Representadas por cortiços miseráveis
Como uma invasão de sem tetos.
Lama por todos os lados,
Presença de pessoas queridas
Que desta vida se foram.
Cortes em morros, onde a chuva escorria
Transformava as ruas num lamaçal
De caminhar quase impossível.
Sanitários fétidos
Construções de paredes elamaçadas e úmidas.
Roupas rotas miseráveis
Vestia aquela gente.
São Paulo!!!
Para onde eu ia,
A Cidade ficava longe
O ônibus para lá chegar
Demorava uma eternidade.
Eu no meio daquela gente, sem camisa
O frio penetrando-me os ossos
Enchia-me de angústia.
Descrição difícil
Uma fonte cristalina
Vertendo suas águas em um poço profundo
Ora escuro que não permitia ver seu fim
Ora iluminado pelo sol
Que permitia visualizar sua estrema profundidade,
Onde a água cristalina
Permitia ver seu término.
Homem explorador que se passava por invasor
Vestido em roupas também rotas
Cobrando uma fortuna pra desempenhar sua função
De líder de uma miserável comunidade.
Instituição do governo lhe pagava
Para que justificasse aquela miserável invasão
Tão semelhante a um campo de concentração
Queria fugir dali!
Daquela hipocrisia que a todos enganava.
A bexiga cheia talvez por ansiedade
Fez-me despejar toda urina
No canto de uma suposta latrina
Onde os dejetos caiam no esgoto a céu aberto
Acordei no momento que acabara de urinar
Naquele canto de um cubículo imundo.
Urinara sim, em minha cama,
Aquela urina representava quem sabe?
Todas as lágrimas derramadas por um trauma
Ou talvez o ato simbólico de urinar sobre uma cova
De um estresse pós traumatico sepultado.

13.12.2011
Tadeu Costa
Enviado por Tadeu Costa em 13/12/2011
Reeditado em 13/12/2011
Código do texto: T3386487
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Tadeu Costa
Recife - Pernambuco - Brasil, 77 anos
95 textos (7872 leituras)
2 e-livros (235 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/20 04:47)
Tadeu Costa