Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VERDADEIRO AMOR!

O que dizer de um sentimento se as pessoas, nem todas, não sabem o que fazer quando ele se instala? O tratamento com seus efeitos colaterais por inaptidão nem sempre são socorridos à tempo, e assim tudo aquilo que envolvia um momento passa ser em pouco tempo coisas de um famigerado passado, se tanto...
 
Existem sentimento que duram uma eternidade que bom porém, outros não, coisa de meses é um tempo mais que suficiente e depois nem se lembram de soletrar o sobrenome do alguém que convivia ao seu lado.
 
Na minha concepção sentimento, afeto ou amor, como queiram, para ficar bem
é aquele que se fala o mesmo idioma, continua sendo aquele que só vou se você for. É confidência, é abraçar sem pedir, é beijar porque simplesmente sente vontade, é se doar. Vou mais além,  é sentir saudade mesmo que a pessoa amada
esteja agarrada ao seu corpo, é o completar de duas almas.
 
Sentimento não é dor que se sente, é prazer em viver, é admirar sem se cansar, é desejar sonhar para que não se perca a faculdade de sentir, é o desejar o bem de outrem.
 
Talvez seja eu um retrógado, onde já se viu em pleno século vinte e um alguém esteja perdendo horas expondo coisas de um afeto que na realidade dá seus últimos suspiros? Hoje o normal é "ficar", sem nada alimentar ou melhor, se alimentar com coisa que o nada apresenta e depois,  um pra lá e outro pra cá... Ninguém mais sabe o que apreciar a lua que permanece toda rubra com o piscar insistente das estrelas .
 
Não! Eu não me importo de continuar sendo romanceiro, um inveterado sonhador, de gostar de boleros, de fazer minha alma viajar por inconfessáveis e recônditas alegrias... Eu não importo de gostar  da poesia afinal, não é através dela que o  coração grita?
 
Embora traga no coração fragmentos representados por verdadeiras farpas que incomodam e machucam, mesmo assim gosto de continuar sendo um sentimentalista. Para que entendam gosto e tenho presente o ofertar de uma rosa, de preferência vermelha não sei mas, penso que a cor represente aquilo que meu coração sempre abrigou,  o lídimo e autêntico representante do sangue do verdadeiro AMOR!
 
Ultimando minha forma de ser e autenticar este meu jeitão de um incorrigível apaixonado, sou daqueles que alonga o dia e se cancela todo com o fito único somente para ficar com ela ainda que seja em pensamentos.
 
Bem deixem-me descansar,  o sol da manhã já lança seus raios luminosos em meu rosto como que dizendo...acorda devaneador agora você vive sozinho!  Mas o que fazer se me entendo como expressão de um sentimento, subjetivista poético, lirista louco...

06-02-12
 
 
 
 
 
 


 
 
 
 
 
   


 
 


 
 


 
 
 
 




 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

















Wil
Enviado por Wil em 06/02/2012
Código do texto: T3482937

Comentários

Sobre o autor
Wil
São Paulo - São Paulo - Brasil, 86 anos
2959 textos (91012 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/21 19:23)
Wil