Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
VIVER AINDA VALE A PENA...

Lástima!
Parou à esquina o tílburi
 velho e desgarrado -
Carregava ódio em néctar, em tomos.

Holocausto!
Escarlate rubro de confeito e cicuta
Rochedos à espreita
Negando, nevando.

Contra capa do verso
E ali, logo aqui, a nave juncada: os cios, o nada
Contra a brasa do verso, num marulhar de coisas
- pascigo à serrapilheira -
Nem se serviu a Atta.

Pudera o quindim sobrar
Enfeitando o asco e o secretar
Ou seria o 'segredar'?

Entre verbos e apelos
Surge bravia, nódoa casta
A recompor tal aquarela
Desmesuradamente bela
E inegavelmente tela.

São as mostras de que viver ainda vale a pena...
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 16/01/2014
Reeditado em 16/01/2014
Código do texto: T4651666
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
740 textos (34738 leituras)
1 e-livros (257 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/07/19 20:22)
Cesar Poletto

Site do Escritor