Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mar

Deste lado do atlântico, finalmente abençoado pela chuva e um vento amigo, escrevo.

À velocidade do coração, da razão, do pensamento, das mãos na página branca, no lápis, na caneta, no teclado, escrevo.
Encontro-te a ti. Tu, que me vês e me ouves porque me lês. Quero-me oculto para me veres melhor; quero-te oculto para te ver melhor.

Não são os olhos que veem mas o corpo e a subtil ou bruta distância entre um corpo e uma mão; entre mim e ti.

Aí, dessa margem do Atlântico que me diz o teu corpo e a tua mão?
José Manuel Marinho
Enviado por José Manuel Marinho em 08/09/2005
Reeditado em 10/09/2005
Código do texto: T48813


Comentários

Sobre o autor
José Manuel Marinho
Portugal
39 textos (1938 leituras)
1 e-livros (36 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/11/20 23:24)
José Manuel Marinho