Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SEM PRESSA...

Caminho devagar porque a pressa me venceu... um dia já fui ansiosa, esquecida da fadiga. A vida era uma corrida e a esperança de tudo perfeito era uma exigência que foi naufragando com o tempo da sabedoria.

Hoje exijo uma pressa moderada... dissolvo-me em outonos primaveris e invernos estiosos, bem mais calmos que os outrora escaldantes que foram ressecando as pétalas das rosas, as raízes expostas ao frio do vento e a pele fresca da juventude.

À minha volta o abandono da fadiga, mas a esperança naufragando com o desconsolo da solidão me faz recordar as sementes guardadas e hoje transformadas em lágrimas amargas por momentos não vividos.

Ao redor choram rosas famintas de carinhos... as horas morrem nas trevas antes que chegue o alvorecer e nenhuma é igual às que viveram antes do envelhecer.

Sem pressa quero procurar meu corpo cansado e abandonado à sorte com a alma ferida que partiu para longe de mim. Vou tentando prender o tempo da espera que se vai escoando por entre os dedos encarquilhados pelo soprar tenebroso do vento agreste das recordações.

A vida é breve, mas a pressa é inimiga da perfeição. Colorindo o anoitecer, a calma clama por um espaço nas noites consteladas, diante da espera da magia do sonho que vai prolongando a doce luz do renascer.


By@
Anna D’Castro


Anna DCastro
Enviado por Anna DCastro em 25/01/2015
Código do texto: T5113463
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anna DCastro
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
207 textos (10902 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/07/19 04:21)
Anna DCastro