Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Adieu, mon cher

Cada dia me parece o último dia. Cada beijo, o último beijo. Cada carinho, o último aconchego e cada palavra, meu último adeus.
Frágil, abandonada na solidão soturna, profiro-lhe meus últimos desejos. Permaneça comigo apenas até o raiar do sol, para que meu último suspiro não seja em vão.
Minha vida já foi sugada por ti, minha doce lâmia, deixa-me apenas desvanecer em teus braços e assim, desfalecerei contente. Caridosamente, permita-me o ensejo. Permita-me dizer.
Entrega-me com carinho nas mãos da morte surda, acene-me quando me ver partir.
Descalça, caminharei pelos corredores do inferno, embalando nossa canção. Entregarei-me ao diabo em teu nome e, com o último arquejo, o último cintilar da lua, lhe direi, de uma vez por todas, Adieu, mon cher.
Bárbara Guerra
Enviado por Bárbara Guerra em 15/08/2007
Código do texto: T608998
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
Bárbara Guerra
Mariana - Minas Gerais - Brasil, 31 anos
186 textos (9027 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/05/21 20:17)
Bárbara Guerra