Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lagarta no teto

Quantos bichinhos de luz, ávidos, sobrevoando as sôfregas lâmpadas que clareiam meu caminho. Prenúncio de chuva – é a natureza que se renova eufórica, entorpecendo nossos olhos. Mas ainda assim prefiro a lagarta sossegada que dorme à minha porta. De uma lagarta rústica nascerá uma borboleta pequena e delicada, e bem em cima da minha porta.
 – Vou contemplá-la todos os dias, minha frágil inquilina, até que você esteja pronta, até que saia cintilando liberdade pelo mundo.

Escrita em 01/09/07.
Joyce Amorim
Enviado por Joyce Amorim em 02/09/2007
Reeditado em 24/10/2007
Código do texto: T634649
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Joyce Amorim
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 28 anos
141 textos (15849 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 21:33)
Joyce Amorim