Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Confissão

Um dia pensei que uma hora enfim mudaria
daria um rumo novo a minha vida, ah  que vida tenho!
Não quero nem contar,  daria um conto cômico e trágico.
Às vezes rio de mim ... às vezes choro ...ou me ponho indiferente a meus pequenos dramas, que para mim são os maiores dramas do mundo,  
será que minha vida  mudará só depende de mim, de mim? Será?
mas que sou eu? o que realmente quero? 
Sei  que forças estranhas atuam sobre nossas vidas 
Às vezes penso que não mudarei  minha  existência estou à beira dos 50 cheio de vícios, preguiçoso acomodado. Já  me acostumei há tempos e tempos a reclamar das coisas  e, sobretudo a não agir como deveria.
estou farto de fingir o que não sou,
de representar o que não quero,
estou farto de ser eu e não outro, livre, feliz, ou quase,
estou cansado, o que farei com o tempo que me resta de vida?
o que farei,
(em construção)



 
Felix Sarmiento
Enviado por Felix Sarmiento em 13/06/2018
Código do texto: T6363079
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Felix Sarmiento
Santiago De Compostela - Galicia - Espanha
734 textos (27633 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/18 03:53)