Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cada instante estação

Quero chorar
Quero lavar a paisagem que miro
Quero retiro
Quero que um tiro espalhe benção e flor
Licor, festim e torpor
Quero sim, que o sujo dos meus olhos se derretam em pranto
Porque lágrima é encanto
É o corpo sentimento expulsando
Quero retina que se retraia a cada espanto
Já que espanto é pasmo
E pasmo é certeza
De que cada instante é estação
E que o espírito
Não nota a diferença em vão
Eduardo Garcês
Enviado por Eduardo Garcês em 14/09/2007
Código do texto: T652591

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Eduardo Garcês). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eduardo Garcês
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 38 anos
17 textos (632 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 16:32)
Eduardo Garcês