Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SACUDIDELA

Entopetado, silente e febril
Decai o século de almiscarado verso
Donde urgem o tempo e a lima
A emoldurar o futuro de campainhas trinadas.

Olha a esquina devota do ateu!
Mero sadismo, enxame de vespas.

Segue sapiente sopro sôfrego
E treme!
Mostra mesma mula marchada
E clama!
A alta serrapilheira onde o nei nei vem brincar
Rechaçando o ódio, debalde a ojeriza.

Quisera estar no mar com minhas guelras salgadas
Ao pé dum cetáceo esguio e curioso
Recoberto por um manto azul, célere e eterno.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 17/01/2019
Reeditado em 17/01/2019
Código do texto: T6553066
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
740 textos (34729 leituras)
1 e-livros (256 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/06/19 06:29)
Cesar Poletto

Site do Escritor