Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Vestido

Estivera o tempo por fora
Contou-se dedos conseguidos
Rogou-se momentos infindos
E pôs-se à casa dora

Defenestrou o que houvera,
O figurino do corpo,
No topo, o todo, como tropo,
O rosto que ainda tivera

A face que bem carregava,
A qual manteve cansada,
Com a mesma firmeza atada,
Qual, tão obstante, nem alçava

E guardou também o hino
O ritmo da praça
A roupa de traça
O corpo de felino

E velou bem o espelho,
Escondeu-o da janela
Do sapato, a mazela
Esqueceu meu conselho

E já que ora dorme
E nem faz sentido
Reentrajou o vestido

Aceitou o sonho desforme
A noite como castigo
E na cama, quase nenhum abrigo
H Reis
Enviado por H Reis em 03/12/2019
Reeditado em 03/12/2019
Código do texto: T6809913
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
H Reis
Santo Antônio da Patrulha - Rio Grande do Sul - Brasil, 26 anos
28 textos (147 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/19 00:29)
H Reis