Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sorriu-me vaporosa aquela voadora, parecia entender a quem via chorar. Um sorriso espontâneo, que até doía. Ficou a me rodear em disparada. 

Volta e meia pairava estática no ar, como a fitar meu triste olhar. Encarou-me a pequenina joaninha. Mas que serzinho mais petulante!


Em sinal de repulsa, assoprei-a carinhosamente; mas recusei o seu afeto. Eu estava imersa na minha tristeza, não seria justo para aquele pequeno ser amparar um humano confuso e doente. Sim, doente do espírito. Apático pela vida.


Mas a pequena retornou, e voltou ainda mais audaz; pousou suave em minha perna direita, justamente a que doía. Fiquei observando-a, e ela ainda sorria.


Assoprei-a novamente. Suas asinhas levantaram-se, mas ela não voou; ficou –novamente – estática. Estava agora tão quietinha, será que fez “caca” na minha perna? Não. Ela nem se movia, parecia uma mini-estátua. Agora, quem a observava era eu.

Estiquei minha perna direita, sufocando a dor que me consumia; mesmo assim, a sorridente Joaninha não se mexeu.

 
Os minutos tornaram-se horas, já não mais sentia a dor, minhas pernas dormiram enquanto a Joaninha também dormia. Cochilei ali mesmo, encostada naquela incondicional situação: a minha dor latente de existir.


Já sensível ao mover daquela voadora sorridente, minha perna direita anunciou o seu despertar: eu a senti caminhando em minha sensível perna. Reforcei o meu olhar que já se transformara em “olhar de gratidão”. Preparou suas asas para o vôo, deu mais alguns passinhos e enfim alçou vôo: “apenas sua asa esquerda se movia, a direita estava paralisada”.

 

Origem da imagem: Wikipédia, a enciclopédia livre

 

Anita Fogacci
Enviado por Anita Fogacci em 10/10/2007
Reeditado em 10/01/2008
Código do texto: T689199

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Anita). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anita Fogacci
Cabreúva - São Paulo - Brasil, 45 anos
532 textos (38855 leituras)
1 e-livros (264 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 06:07)
Anita Fogacci