Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Senhora Triste do Opel Cinzento...

                   

Vi-a numa tarde fresca de Inverno,com uns laivos de Primavera.
Naquele Inverno,como em todos os outros,o restaurante da praia de que eu era proprietário,só abria aos fins de semana.Naquele dia estava,portanto,encerrado.
Na Lagoa,sempre que o tempo o permitia,apareciam por ali alguns casais passeando ou namorando.
De repente,vi-a.Tinha um ar triste e eu fiquei a observá-la enquanto ela saía do carro.Vagueou durante algum tempo sem destino,pela praia.Parecia tímida e insegura.Por fim sentou-se na areia,com o olhar perdido no horizonte.
Tirou algo da bolsa que levava.Era uma folha de papel que começou a ler.De vez em quando,disfarçadamente,limpava uma lágrima.
Depois de algum tempo levantou-se, caminhou mais um pouco,apanhou uma conxinha que guardou e voltou para o carro.
Nunca olhou para mim.Se o fez,foi furtivamente...
De qualquer modo eu ali estaria para um diálogo,uma confidência,se ela o quisesse.
 Atraía-me o seu ar triste e distante...
Vi o carro afastar-se lentamente...
Ainda parou uma ou duas vezes como que a despedir-se daquela tarde linda e nunca mais a vi...

                                                           
MAR
Enviado por MAR em 15/10/2007
Reeditado em 03/08/2014
Código do texto: T695828
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
MAR
Portugal
117 textos (4614 leituras)
2 áudios (108 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 11:16)
MAR