Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A volta de um amor de infância

O corpo preenche-se de ares indefinidos.

O peito desfolha em cores lívidas, plangentes, inaugurando uma híbrida manhã; chuvosa, mas viril, intensa, absolutamente viva e penetrante.

São os raios de outrora rompendo os céus nublados de então, enfurecendo e vociferando às amarguras, às dores rotineiras, às mágoas que já não pulsam mais.

No meio da exaustão dos dias crescidos, você irrompe pela minha tela e me traz as lembranças infantes da sua voz tímida, de seus passos tortos, incertos; seus cabelos pesados alçando voo em brisas pueris, reconstituindo as trilhas disformes onde me perdi ao longo dos anos.

Suas decisões indecisas, pretensiosas, mas indefinidas; sua presença sensual e exordial - o mais perfeito e irretocável antecedente.

A vida, implacável, te levou a um lugar desconhecido, a uma casa onde já não moro, a uma rua onde não caminho. A marcha do tempo pulverizou o teu corpo, restando imaculada, da tua presença, apenas o mistério. A tua substância deixou impressa nos meus dias tão somente a significação dos teus toques, dos teus dizeres imaturos.

A epifania da tua chegada reconstruiu a virgindade doce dos meus dias tenros, a novidade da chuva dos anos passados, do mato verde marcado no orvalho, do caminho igual, comum, mas sempre o da descoberta.

Trazes o mistério profundo da minha ânsia, a nascente do meu rio, o jorro da minha vontade.

Eis você, pássaro intrépido: o meu primeiro sol de janeiro.
Eduardo G Silva
Enviado por Eduardo G Silva em 01/07/2020
Reeditado em 24/07/2020
Código do texto: T6993368
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Eduardo G Silva
Salvador - Bahia - Brasil, 24 anos
59 textos (1955 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/08/20 18:53)
Eduardo G Silva