Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
SEM RUMO
A música que toca
Toca-me profundamente
Meu estado de espírito agora
A quem importa?
O vinho já faz efeito
Caminha sem jeito
Com minhas ideias.
Quão pobre sou eu
Talvez um estupor
Pobre de sentimentos
Insensível às lágrimas alheias
E até as minhas próprias.
Sou realmente
Um poeta perdido
Sem rumo,
Sem prumo
Alheio a tudo.
Tudo o que me resta
Um buraco,
Uma fresta,
Um lugar profundo,
Um adeus,
E mais nada!
JOEL MARINHO
Joel Marinho
Enviado por Joel Marinho em 02/07/2020
Código do texto: T6994529
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Joel Marinho
Manaus - Amazonas - Brasil, 45 anos
1267 textos (18097 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/08/20 18:17)
Joel Marinho

Site do Escritor