Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PALAVRAS...

Palavras... Só palavras. E elas buscam me fazer menor do que já sou.
Como eu posso pensar em algo transcendental, como tu lavras, se eu
sou humana, feita de carne e osso? Se sou carne, busco, desejo,
quero a carne!
Não por ser a carne, mas porque preciso do toque, do som, do calor, do cheiro. Isso sempre foi assim, desde o homem primeiro. E disso tenho certeza, porque o homem é um ser social por natureza. Ninguém vive, ou sobrevive, sem precisar de outro alguém.
E sou triste sim. Também, não pela falta da carne. Mas, pela ausência
enfim, de alguém que compreenda minhas reais necessidades. E ainda
que eu sentisse a falta da carne, não estaria fora da realidade, não seria errada. Ah, mas tu não entendes nada! E pensas que podes desvendar meus mistérios por meia dúzia ou um pouco mais de palavras... Só palavras. Mas, elas ferem, machucam. E em nada se diferem do real, daquilo que chamas mediocridade material. Mais uma idéia tresloucada.
Tu de fato não entendes nada! Palavras... Só palavras. E elas podem te edificar tornar-te grande, te consagrar e até tornar-te mais humano. Mas, também, podem te arrasar, promovendo toda a sorte de desenganos, ou o maior castigo! Palavras... Só palavras. Mas, as tuas acabaram comigo...
Tânia Regina Voigt
Enviado por Tânia Regina Voigt em 19/10/2007
Reeditado em 19/02/2010
Código do texto: T701062

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Tânia Regina Voigt). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Regina Voigt
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil
1026 textos (48269 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 01:38)
Tânia Regina Voigt